Pontes do Espírito Santo: conexões do cotidiano e da arte

Descubra como a arte preserva a memória das pontes icônicas do Espírito Santo, registrando a evolução urbana e a história arquitetônica das cidades capixabas.

As pontes são elementos essenciais da infraestrutura do Espírito Santo, presentes no cotidiano de muitos capixabas que as atravessam diariamente. Porém, essas construções não são apenas vias de transporte; elas carregam histórias ricas e significativas que a arte ajuda a preservar. Nos acervos da Midiateca Capixaba, encontramos quadros que retratam pontes históricas como a Ponte Florentino Ávidos, em Vitória, e a Ponte de Santa Leopoldina, que nos transportam para diferentes épocas e contextos.

A Ponte Florentino Ávidos, uma icônica passagem sobre o Rio Santa Maria da Vitória, foi construída entre 1924 e 1928. Fabricada em aço na Alemanha, a ponte chegou a Vitória pelo Porto, marcando uma era de progresso e modernização para a cidade. Atualmente, essa ponte é tombada como Patrimônio Histórico e Cultural, uma homenagem à sua relevância na história capixaba. A pintura que retrata essa ponte faz parte do acervo do Palácio Anchieta e é um testemunho visual da grandiosidade dessa obra de engenharia.

Outra ponte notável presente no acervo da Midiateca é a Ponte de Santa Leopoldina, que integra o Caminho dos Imigrantes. Assim como a Ponte Florentino Ávidos, a Ponte de Santa Leopoldina ainda está em uso hoje, ligando passado e presente através de sua estrutura robusta e significativa. A conservação e valorização dessas pontes são fundamentais para entendermos a história dos imigrantes e o desenvolvimento das regiões que elas conectam. Além disso, a iconografia tanto antiga quanto contemporânea dessas pontes contribui para a preservação da memória cultural e histórica das comunidades.

Quadro da ponte de Sta Leopoldina (acervo: Museu do Colono)
Quadro – Paisagem porto de Cachoeiro de Santa Leopoldina (acervo: Museu do Colono)

As pontes retratadas em nosso acervo não são apenas estruturas funcionais, mas também peças-chave da arquitetura das cidades, preservando estilos arquitetônicos que coexistem harmoniosamente com os edifícios modernos. Esse contraste entre o antigo e o novo confere um charme especial às cidades capixabas, enriquecendo o cenário urbano e destacando a importância de preservar esses monumentos históricos.

E você, possui algum registro de ponte em municípios do Espírito Santo? Compartilhe conosco! A Midiateca Capixaba está sempre em busca de novas contribuições para enriquecer ainda mais nosso acervo e celebrar a rica história arquitetônica do nosso estado.

BNCC:
Além das pontes, as obras selecionadas apresentam contextos diferentes: natureza, modos de vida e arte, por exemplo. Nesse sentido, pensando nessa curadoria, vamos considerar algumas propostas no âmbito do processo de ensino e aprendizagem.

A BNCC fala sobre a importância de que o aluno reconheça os diferentes modos de vida de povos e comunidades tradicionais (EF03GE03, EF03HI08, EF04HI03) e os alunos podem ser convidados a observar as obras selecionadas a fim de que identifiquem esses modos de vida e de que modo as pontes fazem parte desse contexto. Os alunos também podem ser convidados a mapear as pontes que existem em seus territórios (EF09HI05), comparando as paisagens identificadas por eles com as paisagens presentes nos itens da Midiateca Capixaba.

Viu como o trabalho da temática aqui proposta pode engajar os alunos em várias disciplinas promovendo aprendizado integrado e estimulando a curiosidade e a criatividade de cada um?

Por isso, aproveite nosso acervo e fique à vontade para explorar cada item.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.